PROVAI E VEDE QUE O SENHOR É BOM - Fonte da Vida

Seja o primeiro a comentar

PROVAI E VEDE QUE O SENHOR É BOM

“Oh! Provai e vede que o SENHOR é bom;
bem-aventurado o homem que nele se refugia.”

Só temos uma maneira de experimentar a bondade de Deus, que é através da fé. Se não temos e não exercemos a fé, se não recebemos a Palavra, não a
entendemos e não cremos nela, não iremos experimentar a bondade de Deus. Por isso o apóstolo dizia que “sem fé é impossível agradar a Deus” (Hb 11:6). Pois somente através da fé, cremos que Deus existe e que Ele recompensa aqueles que O buscam.

Veremos logo mais um exemplo de fé, de uma mulher que não nasceu de uma descendência judaica, que era cananeia, mas insistiu e clamou a Jesus e demonstrou a Ele a grandeza de sua fé, e por isso experimentou da bondade de Deus na sua vida.

O Senhor não veio primeiramente para essas civilizações, mas veio se revelar, primeiro como Salvador e Messias, que foi prometido por Moisés a nação de Israel. Mas depois, ampliou sua Salvação para todas as nações e civilizações. Como podemos ver em Mateus 15:21-24:

“Partindo Jesus dali, retirou-se para os lados de
Tiro e Sidom. E eis que uma mulher cananéia, que
viera daquelas regiões, clamava: Senhor, Filho de
Davi, tem compaixão de mim! Minha filha está
horrivelmente endemoninhada. Ele, porém, não lhe
respondeu palavra. E os seus discípulos, aproximando-
se, rogaram-lhe: Despede-a, pois vem clamando atrás
de nós. Mas Jesus respondeu: Não fui enviado senão
às ovelhas perdidas da casa de Israel.”

Nesses versos temos a ação de fé da mulher cananeia, que foi destacada no
verso 28: “Então, lhe disse Jesus: Ó mulher, grande é a tua fé! Faça-se contigo como queres. E, desde aquele momento, sua filha ficou sã.” O Senhor, Jesus, testemunhou a grandeza da fé que a mulher cananeia demonstrou, confiando no Seu poder, e por isso ela provou da bondade de Deus.

Nós iremos provar a bondade de Deus, e tudo aquilo que está dentro do nosso lar, da nossa casa, que o inimigo arquitetou pra gerar trevas, angústias, divisão, destruição, vai ser repreendido, e o Poder, a Paz, a Graça, a Sabedoria, o Entendimento, a Justiça e a Alegria do Espírito Santo é que vai prevalecer. Mas para isso temos que exercer fé e aprender o caminho da fé.

Primeiro, aquela mulher não teve medo de se expor, a situação não era fácil, pois além de ser mulher – que naquela época não tinham voz ativa na sociedade – e no seu caso o preconceito era ainda maior pois ela era uma estrangeira e iria se aproximar de um mestre judeu, Jesus Cristo, e dos seus apóstolos. Mas ela se expôs, tinha tanta necessidade, tanta fé e convicção que fez com que ela rompesse tudo o que poderia impedir a manifestação da sua fé.

O caminho da fé nos leva a sair da apatia, do comodismo e nos faz tomar o
posicionamento de ir à casa de Deus, e Ele se alegra com essa atitude, e nos
abençoa, nos reveste do Seu poder, e nos dá a convicção de que o Senhor ouviu nossa oração e libera a Palavra em nosso favor, em nome de Jesus. A fé produz a ação, ainda que essa ação nos exponha, que nos leve a romper limites da religiosidade.

Vemos em Jeremias e em Isaías que a fé nos leva a clamar:

“Invoca-me, e te responderei; anunciar-te-ei
coisas grandes e ocultas, que não sabes.” (Jeremias 33:3)
“Buscai o SENHOR enquanto se pode achar,

invocai-o enquanto está perto.” (Isaías 55:6)

Aquela mulher viu que o Senhor estava perto, conhecia da fama e da
autoridade de Jesus, mas ela se expôs e clamou, clamou tão forte que os apóstolos pediram a Jesus para que a despedisse, pois estava os importunando.

A sua fé chamará a atenção do Senhor para que Ele possa agir em seu favor. Sempre irá aparecer alguém para te censurar e te criticar, mas persevere, não retroceda, não recue.

Segundo, é que a fé não pode ser vaga, ela precisa ter uma direção, ela tem
que ser determinada, ter um objetivo. A Palavra diz: “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vos-á. Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e, a quem bate, abrir-se-lhe-á.” (Mateus 7:7-8). Entendemos, então, que quem não pede, não recebe, quem não busca, não encontra e quem não bate, não abre. E o apóstolo, em Tiago 4:2b-3 diz: “Nada tendes, porque não pedis; pedis e não recebeis, porque pedis mal, para esbanjardes em vossos prazeres.”

Aquela mulher tinha uma determinação, ela sabia do poder de Jesus, e não
suportava mais os demônios destruindo a vida da sua filha, e por isso clamou pela misericórdia de Jesus.

Outra experiência que a fé daquela mulher nos leva a entender, é que ela não pediu reivindicando, baseada na justiça dela. O jejum é importante porque libera o nosso espírito e nossa fé, ele é um sacrifício, mas não é uma penitência, ele é um sacrifício para liberar a sua fé e para repreender os demônios. A mulher clamou pela misericórdia de Jesus, não por merecimento, mas porque sabia que o Senhor é misericordioso. Veja Salmos 147:11

Agrada-se o SENHOR dos que o temem e dos
que esperam na sua misericórdia.”

Deus não libera a bondade dEle porque nós merecemos, Ele libera porque é
misericordioso, e porque O buscamos e liberamos nossa fé na bondade e na
misericórdia dEle.

Terceiro, a fé não retrocede diante do silêncio. Mesmo no silêncio de Deus,
sem resposta, continue buscando, foi o que essa mulher fez, continuou clamando, chamando a atenção de tal forma que os escribas pediam para que mandasses ela embora.

Ele, porém, não lhe respondeu palavra. E os
seus discípulos, aproximando-se, rogaram-lhe:
Despede-a, pois vem clamando atrás de nós. (Mt
15:23)

Em silêncio, Deus está construindo o caminho da sua resposta. O silêncio de Deus não é a ausência de Deus. Jesus não despediu aquela mulher, Ele permaneceu em silêncio. Vejamos Lucas 18:7-8 onde Jesus fala sobre o poder de orar insistentemente, e nos ensina que não basta ser escolhido, tem que clamar dia e noite, embora pareça demorado em defendê-los:

“Não fará Deus justiça aos seus escolhidos,
que a ele clamam dia e noite, embora pareça
demorado em defendê-los? Digo-vos que, depressa,
lhes fará justiça. Contudo, quando vier o Filho do
Homem, achará, porventura, fé na terra?”

Mesmo com o silêncio do Senhor, aquela mulher continuou clamando,
insistindo e buscando, e experimentou o que o Senhor diz nesse verso 8.
A fé é um instrumento maravilhoso para provar a bondade de Deus. Libere sua fé com objetividade, determinado e creia que Deus já está liberando a resposta e construindo o caminho dessa resposta. Por isso Jesus falou:
“Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Dar-te-ei as chaves do reino dos céus; o que ligares na terra terá sido ligado nos céus; e o que desligares na terra terá sido desligado nos céus.” (Mateus 16:18).

Esse ato de ligar, é ligar e permanecer orando, mesmo no silêncio de
Deus, pois Ele construindo e legitimando o caminho, te justificando e movendo para que você alcance o que você tem pedido, em nome de Jesus.

O Senhor permitiu que a mulher cananeia (de Mt 15:24-28) continuasse
clamando, mas Ele estava construindo o caminho para abençoá-la. No primeiro momento, dentro de uma visão doutrinária, Jesus não veio para abençoar os cananeus, depois que Ele ressuscitou, Ele levantou Paulo para abençoar todas as civilizações, mas os judeus ainda não tinham esse entendimento. E era necessário que Jesus, primeiro, se revelasse aos judeus, que tinham as profecias de Moisés e O reconhecessem como Messias, tanto isso é uma verdade que Deus levantou Paulo, e Pedro teve, no primeiro momento, dificuldade em entender que o evangelho não era só para a nação dos judeus, houve até um conflito entre os discípulos de Paulo e os
de Pedro, mas depois, em uma reunião em Antioquia, os apóstolos pediram para que os judeus não fossem perturbados, pois Deus tinha revelado a eles a mesma salvação que Ele trouxe a nós, e essa salvação é por meio da fé.

Jesus, permitiu que aquela mulher pudesse demonstrar a fé perante os judeus, para que Ele movesse na vida dela. Ela foi o exemplo de que, muitas vezes, Deus tem algo maravilhoso para aqueles que nós não esperamos, e eles vão liberar uma fé tremenda nesse Deus poderoso. Provai e vede que o Senhor é bom.

Lembre disto: O silêncio de Deus não quer dizer que Deus não está
ouvindo. Deus está ouvindo e está construindo o caminho para a resposta.

Voltando em Mateus 15:24, Jesus permitiu que ela pudesse avançar na fé:

Mas Jesus respondeu: Não fui enviado senão
às ovelhas perdidas da casa de Israel. Ela, porém, veio
e o adorou, dizendo: Senhor, socorre-me! Então, ele,
respondendo, disse: Não é bom tomar o pão dos filhos
e lançá-lo aos cachorrinhos”

Jesus estava falando segundo o pensamento e a cultura judaica, dos
discípulos dEle naquela época. Mas Ele não estava rejeitando aquela mulher, pois se tivesse rejeitado, teria a mandado embora, mas Ele estava permitindo que ela continuasse clamando, pois o esforço seria recompensado, a através da fé dela, se manifestaria o poder de Deus.
Enquanto o Senhor não responde, Ele diz não desista, não pare, não
retroceda, mas continue, porque irá brotar fonte no meio do deserto, os montes serão derrubados, as fortalezas vão cair e o poder de Deus vai abençoar você, a sua casa e a sua profissão, continue e não pare, em nome de Jesus.

Os comentários estão desativados.